CAPARICA RECEBEU LONGBOARD FESTIVAL 2015 POWERED BY LUFI

Noticias

CAPARICA RECEBEU LONGBOARD FESTIVAL 2015 POWERED BY LUFI

Foto_Nuno_Fontinha

Foto: Nuno Fontinha

 

Press release – Decorreu neste fim-de-semana, na praia do Dragão Vermelho – Costa de Caparica, a 7ª edição do “Longboard Festival 2015 powered by LUFI”, que contou com uma centena de participantes de Longboard oriundos de todo o país.
Também estiveram presentes – a convite do próprio shaper Luís Filipe Bento, conhecido no mundo do Surf como LUFI – alguns dos membros da sua equipe profissional. Assim, do “Team International LUFISURFCO”, marcaram presença os atletas brasileiros: Jefson Silva, Rodrigo Sphaier, Atalanta Batista, Carlos Bahia e Wenderson Biludo, de França vieram os atletas Thimothee Creignou, Emilien Fluery e Victoria Vergara. A equipa portuguesa LUFISURFCO ficou representada por João Dantas, Luís Esteves, Bruno Grandela e Rúben Silva.

 

No sábado, o evento começou bem cedo, com todos a poderem testar os novos modelos shape by LUFI. Pranchas de Longboard, Shortboards, Single fins, twinfins, quad, uma verdadeira panóplia de diferentes tipos de pranchas Lufi, encheram o line up da Praia do Dragão Vermelho.

 

Por volta do 12h00 deu-se início à competição de noseride, em que as maiores pontuações era para quem fizesse os melhores truques no bico da prancha (daí o nome Noseride). Realizar manobras como Hangfives, Hangtens, Hangheels, entre outras, eram o objectivo a alcançar pelos atletas. Embora se tenha assistido a excelentes performances de todos, o destaque esteve, como seria de esperar, por conta dos atletas profissionais que deram um verdadeiro show nas ondas de um metro, com alguns sets um pouco maiores, com que a Caparica nos brindou. Salienta-se que, estava em disputa um prémio de 250 euros para a melhor manobra realizada no nose, patrocinado pela Culto da Imagem (André Ferreira).

 

Na praia vivia-se um verdadeiro espírito de Festival de qualidade mundial.

 

Depois do Noseride, deu-se início à competição por equipas (TagTeam) onde os chefes de cada equipe foram os atletas profissionais da “Team International LUFISURFCO”. Com algum humor, foram atribuídos nomes às 9 equipas que aceitaram o desafio do Tag Team. Surgiram assim nomes como “ThugLive Team” (Jefson Silva), “Carpanos” (Carlos Bahia), “Esticadinhos” (Victoria Vergara), “Wallfaces” (Wenderson Biludo), “Didis” (Rodrigo Sphaier), “Chorões” (Miguel Ferreira), “Doutores” (Filipe Baptista), “Refilões” (Manuel Mestre) e os “Ventosos” (Manuel Dantas). Estas equipas eram formadas, obrigatoriamente, para além dos chefes de equipa, por uma atleta feminina e por um júnior com menos de 18 anos. Muita disputa e gargalhada preencheram esta divertida prova de TagTeam que teve o julgamento a cargo do próprio Lufi.

 

O dia decorreu com muita alegria e muitas ondas surfadas e quem ficou a assistir à final do “Noseride”, viu uma final digna de um evento WSL Longboard, pois dentro de água estava Rodrigo Sphaier – vice-campeão mundial de 2013, Thimothee Creignou – o 3º do ranking de 2014, e dois top 10; Carlos Bahia e Emilien Fluery. Todos estes surfistas fizeram pontuações acima dos 18 pontos (em 20 possíveis).

 

Foi realizada também uma competição inteiramente feminina de “Noseride” que, na final, contou com a Atalanta Batista, Victoria Vergara, Raquel Bento e Kat Barrigão.

 

Pelas 21h00, deu-se início ao Jantar, no Restaurante panorâmico do Ever Caparica Beach & Conference Hotel, com todos a confraternizar, enquanto se assistia às filmagens do dia, realizadas pela “Higher Visuals”, no ecrã gigante da sala do Hotel. No final do jantar realizou-se então o sorteio de muitos prémios, entre os quais 3 pranchas (um longboard e surfboard Lufi e uma surfboard Ghost) “shapeadas” pelo próprio Lufi.

 

Decorreu também o leilão de uma prancha especial de 4 stringers, singlefin e pigmentada que, numa batalha final entre Filipe Baptista e Bruno Barcelona, foi arrematada por este último.

 

Nesta altura forma também, finalmente conhecidos os campeões do dia; no Noseride tivemos como grandes vencedores o Rodrigo Sphaier nos homens e Atalanta Batista no Feminino. No TagTeam a equipe campeã foi a de Carlos Bahia.

 

No dia seguinte, Domingo, deu-se então início à competição nacional.

 

A 2ª etapa do Circuito Nacional de Longboard/ Federação Portuguesa de Surf estava de regresso ao Sol da Caparica, as ondas no domingo já estavam mais pequenas, rondavam o meio metro/metro com boa formação, o que permitiu ver alguns atletas a fazerem bons scores.

 

A competição decorreu no Dragão Vermelho, até se encontrar os finalistas desta 2.ª Etapa do Nacional de Longboard. Assim, para esta fase ficariam apurados: Manuel Mestre de Faro, Diogo Gonçalves (que tinha vencido a 1ª etapa na Ericeira), o talentoso jovem João Dantas e o estreante nas finais Eduardo Ribeiro, mas, antes da grande final open e numa aposta da Federação Portuguesa de Surf para que surjam jovens atletas nesse tipo de modalidade, realizou-se a final Junior que coroaria em primeiro lugar Kat Barrigão, seguida por Zé Mestre em segundo lugar, Isaac Felizard em terceiro, Raquel Bento em quarto e João Gama com o quinto posto. Todos eles demonstrarem bom surf e foi uma final disputada até aos últimos segundos

 

A final open, com 25 minutos, começou forte com o vencedor da 1ª etapa, Diogo Gonçalves, a marcar logo no inicio uma onda de 6.00 (em 10 possíveis) e que foi controlando a final a seu gosto. Mas, quando faltavam 5 minutos, o jovem Dantas que, estrategicamente, se colocou mais para sul da praia, afastando-se assim dos outros 3 finalistas, encontra uma longa direita e pontua a melhor nota da final. Com hangfives e hangtens bem executados, Dantas, consegue um 7.25, que o colocou em 2º a apenas 4 minutos do fim. A precisar de uma nota fraca, entre os 3 pontos, foi à procura e encontrou a onda que lhe deu a nota necessária para passar para o primeiro lugar, deixando, desta forma, o então líder da final, Diogo Gonçalves, como vice campeão desta 2ª etapa do CNL/FPS. João Dantas começa a afirmar-se como um dos grandes talentos a emergir e a ter em conta no longboard português.

 

A final ficava assim decidida:
1º João Dantas,
2º Diogo Gonçalves
3º Eduardo Ribeiro
4º Manuel Mestre.

 

No encerramento deste Festival, Luís “Lufi” Filipe Bento, agradeceu a todos a participação e deixou a promessa para uma 8ª edição em 2016 ainda melhor, maior e com muitas mais surpresas.

Source. http://www.surfportugal.pt/competicao/surf-nacional/7788-caparica-recebeu-longboard-festival-2015-powered-by-lufi

 

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Costa De Caparica

Ajude-nos a divulgar a Costa de Caparica