Mais de 30 artistas presentes no festival Sol da Caparica

Noticias

Mais de 30 artistas presentes no festival Sol da…

imagem-de-destaque-geral-310x310

Almada, Setúbal, 28 jul (Lusa) – O parque urbano da Costa de Caparica, em Almada, vai receber, dos dias 13 a 16 de agosto, o festival Sol da Caparica, com mais de 30 nomes a passarem pelos palcos do evento.

Artistas de Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe vão passar por um dos três palcos do festival, que vai ter nomes como Resistência, Richie Campbell, Paulo Gonzo, Xutos e Pontapés, Jorge Palma, Tito Paris e Tiago Bettencourt.




“No ano passado estiveram presentes no festival cerca de 65 mil pessoas e esperamos que, este ano, seja possível aumentar o número de visitantes. São 33 artistas de nomeada a apresentar os seus mais recentes trabalhos”, disse à Lusa António Miguel Guimarães, da organização do evento.

Ao longo do festival vão ser mais de 11 horas diárias de música, com sons que vão do Rock, Reggae, Hip Hop até ao Fado, com vários DJ a marcarem também presença.

“Queremos proporcionar uma experiência cultural diferente e vamos ter um conjunto de várias animações a decorrer por todo o recinto. O Sol da Caparica está já no top dos festivais e vale a pena continuar a apostar”, referiu.

O último dia do evento será dedicado aos mais novos, com atuações do Avô Cantigas e Luísa Sobral, estando também previsto um circuito com várias iniciativas dedicadas às crianças.

O presidente da Câmara da Almada, Joaquim Judas (PCP), considerou que o festival Sol da Caparica é importante para atrair mais pessoas à Costa de Caparica e para qualificar a oferta.

“O Festival insere-se na intenção de desenvolvermos o turismo como atividade económica. Sabemos do seu contexto de sazonalidade, mas queremos apostar numa Costa de Caparica para todo o ano e vamos dar passos nesse sentido”, explicou o autarca.

Joaquim Judas referiu que agentes económicos fazem um balanço positivo do festival.

“Este festival leva o nome da Costa de Caparica muito longe. Vemos analisar os resultados do festival no plano económico, mas acreditamos que são muito positivos, pois, dos elementos que temos disponíveis, os objetivos foram ultrapassados”, frisou.

AYL // MAG

Lusa/Fim

Source: http://portocanal.sapo.pt/noticia/65509/

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Costa De Caparica

Ajude-nos a divulgar a Costa de Caparica