Radar na Via Rápida da Costa de Caparica gera polémica na Internet

Noticias

Radar na Via Rápida da Costa de Caparica gera…

Em causa está o radar colocado no sentido Costa de Caparica-Almada antes das Bombas de Serviço da BP

São vários os internautas que, em grupos de Facebook dedicados à viação na Margem Sul, alertam para o controlo de velocidade colocado há cerca de duas semanas no Itinerário Complementar 20 (IC20) que liga Almada à Costa de Caparica.

 

A colocação do radar naquela posição, no sentido Costa de Caparica-Almada, está a gerar polémica na web, já que foi colocado logo após a nova sinalização de velocidade desta via.

 

Se antigamente em todo o IC20 o limite de velocidade de 90 quilómetros hora, agora e a partir daquele do ponto que antecede as bombas de combustível da BP, antes da saída para a A2 sentido Setúbal/Algarve, o limite máximo de velocidade passa para os 70 quilómetros hora.

 

Os internautas acusam os responsáveis pela manutenção da via e as forças de segurança de “caça à multa”, dado que, durante muitos anos, o limite sempre foi o que o Código da Estrada define, por regra geral para os Itinerários Complementares, de 90 quilómetros hora.

 

O Diário do Distrito tentou contatar por telefone a Autoestradas do Baixo Tejo, concessionária responsável pela manutenção do IC20, a Guarda Nacional Republicana e a Polícia de Segurança Pública com o objetivo de obter um comentário a estas contestações, mas nenhuma das organizações esteve disponível para qualquer declaração.

http://diariododistrito.pt/index.php/news/6554/141/Radar-na-Via-Rapida-da-Costa-de-Caparica-gera-polemica-na-Internet?utm_source=dlvr.it&utm_medium=facebook

admin
8 COMMENTS
  • José Jesus
    Responder

    Não é verdade! O limite de velocidade neste local é de 70 km/h à vários anos, velocidade que quase ninguém respeita. Tanto este limite como o atual radar são sensatos, para evitar os frequentes acidentes de choque em cadeia principalmente ao fim de semana, com os condutores mais incautos que embalam na descida, sem se aperceberem das normais filas de quem regressa a Lisboa. JJ

  • Mario
    Responder

    José Jesus, deixe-me corrigi-lo duas vezes. 1º: o limite de velocidade nas IC’s (IC20) é de 90Km/h. verifique o seu manual de código ou pesquise na internet.
    2ª: Na melhor das hipóteses a velocidade é de 70Km/h “HÁ” vários anos (verbo haver) melhorar o conhecimento do código é tão útil quanto a melhoria da sua conjugação verbal!!!!

  • sandra Xavier
    Responder

    O Limite de 70 antes das bombas da BP já lá está à um ano ou mais…só que ninguém reparava embora tivessem posto também no separador central…bem visível!!! e ninguém espreitava….agora é caça à multa…são é regras para cumprir coisa que os Portugueses não gostam de fazer no que se refere a transito!!!!!

  • Joe Junior
    Responder

    Esta é a A38 e sempre lhe chamaram a via-rápida, nunca foi sinalizada como autoestrada por não cumprir todos os requesitos para tal, mantendo assim sinalização de nomenclatura IC 20.
    Nesta estrada sempre houve limitação para velocidades de 70 km/h e 90 km/h, desconheço se agora é unicamente de 70 km/h.
    Se o fizeram acho bem porque esta A38 sempre foi muito traiçoeira.

  • Manuel
    Responder

    A Via Rápida da Costa (ou IC 20 como se diz agora), há largos anos que tem lá o sinal de 70..só que ninguém lhe ligava..e alguns terão recebido umas cartitas em casa com uma conta para pagar pois, por vezes, estava lá parado um carro a tirar fotografias..por isso a sinalização não é nova, os sinais foram renovados (como em novos) mas anteriormente já lá estavam sinais de 70. O mesmo na descida para a Costa, na curva “do cemitério”.

    1. jorge
      Responder

      quem vai a 90km na descida ? é um dos pontos que mais acidentes a via rápida tem ,lool ,eu passo muitas vezes ao dia ai … e nunca vou a 70 e há quem me passa a abrir .loool …… varia vezes esta lá viaturas ao pé do mister gay…. looool.

  • franguinhos
    Responder

    mesmo que se respeite a velocidade, os acidentes continuarão a acontecer, apenas pelo estúpido motivo dos Srs condutores, especialmente os espertos de Lisboa, que não querem ficar no seu lugar, na faixa do meio, vem como se fossem para Almada e de repente, guinam para a faixa do meio e provocam os ditos choques em cadeia, este é que é o grande problema desta via, em vez do radar, deveriam ter mas era câmara para filmar estas manobras ridículas, mas lá vem com a conversa de xaxa, dos direitos de imagem e tal, assim evitava-se muita chapa batida e ocupação de camas no Garcia de Orta, a velocidade é um falso problema dado que seja qual for a mesma, tem de se ter capacidade de guiar em condições de segurança, para isso andava tudo a 50km/h que segundos os técnicos é a única velocidade que não mata. se as pessoas tiverem concentradas e conscientes do que estão a fazer, até a 200 é seguro (estou a exagerar, mas serve como ideia apenas) é ridiculo haver um limite de velocidade, no local em causa, mais não seja por ser já a meio da descida, terão assim os carros de travar para evitar a multa, pois se grande parte do traçado é de 90km/h, passar para 70 km/h torna-se numa manobra arriscada, em vez de reclamarem e criticarem a velocidade, tenha mas mais cuidado a conduzir e conscientes que não estão sozinhos na estrada

  • Fernando Nunes
    Responder

    Coimas/Armadilhas/Acidentes
    Sinalética e radares, às vezes, parecem colocados sem critério, já que, vimos muitas vezes, traços contínuos, em estradas sem visibilidade e intermitentes perto de curvas e com muito pouca. Radares armadilha à multa e nacionais onde não podemos atravessar para ir ao lixo. N379 por exemplo, onde por vezes passam carros e motos a 200… por isso tenho minha bike a enferrujar e acho que ciclistas que aí circulam, deviam ser condecorados.

Responder a Joe Junior Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Costa De Caparica

Ajude-nos a divulgar a Costa de Caparica