A Arte Xávega é agora Património Cultural Imaterial de Portugal

Noticias

A Arte Xávega é agora Património Cultural Imaterial de…

Este tipo de pesca só existe em Portugal, nas zonas entre Espinho e Vieira de Leiria e na Costa de Caparica

A Arte Xávega, um tipo de pesca tradicional na Costa da Caparica, município de Almada, foi este mês inscrita no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, na sequência de uma proposta elaborada pelo Centro de Arqueologia de Almada e apresentada pelo município.
De acordo com a publicação feita em Diário da República, a 16 de fevereiro, “a Diretora-Geral do Património Cultural decidiu favoravelmente sobre o pedido de inscrição da Arte Xávega (Costa da Caparica, Almada) no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, apresentado pelo Município de Almada”.
Na publicação em Diário da República, Paula Araújo da Silva refere que a aprovação advém da sua importância enquanto identidade dos dois núcleos piscatórios da comunidade onde se pratica e pela sua “profundidade histórica e evidente relação com práticas homólogas de outras comunidades piscatórias em Portugal, designadamente no litoral Centro e Norte”. É destacada ainda a “importância técnica e científica de que se reveste o pedido de inventariação em apreço, desenvolvida ao longo de diversos anos com recurso aos métodos e técnicas etnográficas”.
A Arte Xávega é técnica tradicional de pesca com recurso a uma rede de cerco, lançada no mar e depois puxada para a praia. A arte, como é designado o conjunto constituído por cordas, alares e saco, é lançada ao mar a partir de uma embarcação, deixando em terra a ponta da corda designada por ‘banda panda’. Depois de largar a rede, a embarcação regressa à praia trazendo a outra ponta de corda, designada por ‘banda barca’. Logo que a segunda corda chega à praia, começa o processo de alagem em simultâneo de ambas as cordas, puxando para a praia a rede, cuja boca é mantida aberta com recurso a flutuadores e pesos.
Na comunidade piscatória da Costa da Caparica, este tipo de pesca realiza-se ao longo de todo o ano, estando largamente dependente das condições meteorológicas e do estado do mar, assim como, na época balnear, das condições de acesso às áreas de praia concessionadas. Esta comunidade piscatória é constituída por dois núcleos localizados na freguesia, um na Costa da Caparica e outro na Fonte da Telha, cada qual conta com cinco companhas de Arte Xávega, que exercem a sua atividade em toda a frente atlântica até, mais a Sul, à Lagoa de Albufeira.

admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Costa De Caparica

Ajude-nos a divulgar a Costa de Caparica